MENU
Wallpappers
Humor
Icones
Hardware
Ouvi Dizer...
LINKS UTEIS
DICAS CURTAS

Identificar hardware no Linux

MPlayer: Ler imagem iso de um DVD

O comando shutdown : Desligue, programe, e faça muito mais ...!

Ktimer o temporizador do KDE e não só

Verificação da integridade de arquivos e imagens iso

Backup da MBR

Como instalar fontes Truetype no Linux «Ubuntu »

Agendar tarefas com CRON

COISAS... INTERESSANTES!

A Internet torna as pessoas inteligentes?

Nomes cientificos de alguns dos sistemas operacionais existentes

Fantastic Music

Blogs a mais conteudo a menos..

Ouvi dizer! ... que os numeros nasceram assim...

O sistema operativo Linux- Parte 3
 Pagina 4 de 16

     

    Mas!. Afinal que segredo esconde este sistema que tem dizimado nos servidores a poderosa Microsoft e o seu Windows e que teima em fazer-lhe a vida negra em todo o lado. É isso que vamos analisar a a seguir.

    As virtudes do sistema linux

    As virtudes do linux são imensas contudo algumas se destacam pelo poder que concedem ao sistema como a segurança, a filosofia , etc..

    A filosofia

    Começo por esta por ser talvez a mais importante na minha opinião. Conforme atrás lemos e ouvimos nas entrevistas o linux foi criado segundo a perspectiva do software livre e possui licenças GNU/GPL, logo, como software aberto qualquer um pode ler todo o seu código o que coloca qualquer tentativa maliciosa tipo spyware, addware e mais algumas coisas terminadas "ware" fora de ideias logo a partida, Qualquer veleidade seria facilmente detectada e a comunidade linux não gosta mesmo nada destas brincadeiras pelo que o fracasso desse software era certo. Alem da mais valia do opensource o linux é quase sempre distribuído de forma grátis salvo raras excepções em que é mesmo vendido. Apesar de vendido muitas vezes o preço apenas reflecte o empacotamento dos CDs ao DVD's e manuais e claro algum lucro com esse trabalho.

    O facto de ser opensource e grátis leva-nos a pergunta, porque hei-de pagar quando posso ter de graça. Isso está a ser levado em linha de conta e de que maneira nos orçamentos das empresas que assim não têm de pagar royalties a Microsoft por aquele S. O. que o seu Smartphone ao PDA traz de origem.

    Sem duvida a filosofia é um dos motivos mais fortes do linux.

    A segurança

    A segurança conjuntamente com a filosofia são "seguramente!" as traves mestras do sucesso do linux. Eles têm sido a mais valia do linux nos servidores de grandes e pequenas corporações. Depois do Unix, o linux é rei e senhor dos servidores. Imune a viros (porque não existem viros para linux, "assim se pode dizer") altamente fiscalizado pela comunidade de utilizadores experts dentro das Universidades, hackers, e não só, qualquer vulnerabilidade rapidamente é tratada em poucas horas. Lembro que a Microsoft por vezes leva largos meses para lançar o antídoto para algumas vulnerabilidades.

    Nascido nos servidores a partir de um sistema de servidores, os seus sistemas de filesystem e permissões fixadas pelo utilizador root, e sem permissão para aplicativos e programas de alterar bibliotecas e permissões de ficheiros de root "sem autorização expressa com password" torna o sistema "quase se pode afirmar" imune a viros assim como garante estabilidade ao sistema, algo sempre critico quando se trata de servidores que não podem parar.

    A estabilidade

    Quando falamos de estabilidade de um sistema operativo estamos a falar de duas coisas,elas encontram-se directamente ligadas por isso é impossível falar de uma sem falar da outra, estou-me a referir a estabilidade do sistema enquanto sistema que por si é capaz de trabalhar horas, dias, meses, e até por vezes anos sem parar. Para que isso seja possível é necessário que o sistema seja seguro para ser estável e estável para ser seguro. Este é um dos pontos fortes dos derivados Unix como o Linux, FreeBSD, e Mac OS X da famosa Apple (sim! Mac OS X, ele é baseado no kernel do Unix, veja aqui ). A má estabilidade de todos os Windows derivou sempre dos grandes problemas de segurança motivados pela forma como o sistema foi feito de raiz e por um péssimo sistema de gestão de memoria. A utilização do sistema na forma de utilizador comum sem permissões para alterar ficheiros do sistema, onde o Sistema Operativo utiliza um sistema de bibliotecas fixas em que não é permitido a qualquer programa apagar, renomear, ou alterar qualquer biblioteca do sistema ou driver, faz deste sistema um sistema não só seguro como estável. Isto acontece porque quando se altera uma biblioteca que é partilhada a aplicação que a alterou vai funcionar bem mas quanto ás outras não é seguro que o façam o que normalmente resulta em crashs de sistemas e naqueles lindos ecrãs "Blue Screen of Dead". Esta foi em tempos a maior dor de cabeça da Microsoft que teve de tomar medidas drásticas como impor drivers certificados e um sistema que engana os programas e aplicações levando-os a pensar que instalaram e estão a utilizar as bibliotecas por si instaladas ou alteradas sem realmente estar a acontecer. As coisas melhoraram felizmente para a Microsoft neste ponto mas a moléstia ainda lá está.

    Alem destes factores de segurança que transmitem muita estabilidade ao sistema temos depois coisas bem feitas como a gestão da memoria, sistemas de ficheiros bons, possibilidade de optimização de softwares aos hardwares (compilação no local), uma comunidade perfeitamente envolvida, etc.. Estes são o valores que fazem dele hoje em dia um dos melhores sistemas para servidores que existe e uma das melhores promessas nos desktops e companhia.

    A portabilidade

    Bom se existe algo portavel esse algo chama-se linux concerteza. Veja a quantidade de plataformas onde pode correr:

    • i386     ( Arquitectura de 32 bits da Intel (IA-32)
    • ia64     ( Arquitectura de 64 bits da Intel (IA-64) )
    • amd64 ( arquitectura de 64 bits da AMD )
    • alpha   ( plataforma de 64bits com instruções RISC utilizada em servidores )
    • arm     (Advanced RISC Machine) aplicação em telemóveis, routers, PDAs, digital media e music players, Consolas jogos, calculadoras, etc.
    • hppa   (Hewlett Packard Precision Architecture) aplicado em workstations e servidores HP.
    • mips   ( Modems, cameras digitais, Boxs TV digitais,GPS, etc.
    • powerpc   (Power Optimization With Enhanced RISC – Performance Computing ) Computadores da IBM
    • sparc   (Scalable Processor ARChitecture) arquitectura de processador desenvolvida pela Sun em 1985 baseada na arquitectura RISC para servidores.
    • s390   (Mainframe IBM S/390 produzido pela empresa IBM, veja aqui )

    Como vemos existe pouca coisa onde o linux não corra desde as grandes mainframes até aos aparelhos mais pequenos ele aparece por todos lados. Isso fãs dele um dos sistemas mais promissores.

    Os Viros, Spyware, e firewall

    Seguramente uma grande vantagem relativamente a plataforma windows é o facto de basicamente não existirem viros para linux, digo basicamente porque já houve a tentativa de fazer viros para linux "mas" como não é vantajoso (poucos utilizadores ainda) e dado que os viros no linux não vão longe o suficiente para fazer estragos ao apresentarem ganhos para quem faz tais viros eles foram abandonados existindo somente um ao dois viros que não são utilizados por ninguém " digo ninguém" daí a razão de se afirmar que não existem viros para linux. Todos os viros que existem por aí são para windows, o linux é totalmente imune a eles. As restrições ao nível das permissões dos ficheiros não deixam os viros movimentar-se daí a razão ... .

    Quanto ao spyware, addware e outras coisas mais terminadas em ware, isso não existe em linux já que sendo um sistema aberto isso não funciona porque muito pura e simplesmente a comunidade não deixa essas coisas acontecerem. Está fora de questão no linux a existência de tais softwares no linux.

    Sobre firewall estamos muito bem servidos no linux, como sistema aberto e fazendo uso de iptables com a possibilidade de inserção de regras a mão o sistema vive como peixe na agua. A segurança é tal que grandes empresas incluindo a própria Microsoft esconde os seus servidores windows por trás de maquinas linux com firewall. Existem até varias distros especializadas em fazer firewalling em redes domésticas, empresariais e corporativas, veja por exemplo o sucesso do Smoothwall.

    A Comunidade

    É aqui que na minha opinião existe a maior riqueza do linux, a sua comunidade. Não vou falar senão escreveria uma bíblia sobre a comunidade linux, prefiro antes dizer que são um pouco parecidos com os motards, ajudam-se mutuamente quando existem problemas, e ninguém renega esforços. Essa comunidade é tão importante que as maiores empresas do mundo do software estão a virar-se para essas comunidades de uma forma que já começo a considerar de forma abusiva pois algumas estão mais para se servir do que servir mas isso são outras historias.

     

     

     

ULTIMAS DICAS

Pesquisa no linux com Recooll

Configurar IP fixo no Ubuntu

MySQL - Alterar senha de root no Ubuntu

Crontab rápido e fácil.

K3b: O plugin Mp3 Audio Decoder não foi encontrado

Acedendo a Partições linux a partir do Windows


ULTIMOS ARTIGOS

Escolher uma distro pode ser mais difícil do que se pensa!

Aos que estão a começar...

Particionamento de Discos


MANUAIS

Super manual de comandos linux

Debian: O Sistema Operacional Universal

Aspectos Gerais sobre Linux

Windows no Linux: VirtualBox, VMware e Wine

Manual sobre as portas mais comuns do PC

Manual Instalação Centos 5

Manual Instalação Centos 5.2 e Red Hat 5.2

Ubuntu Guia do Iniciante

Fedora Installation and Quick Star

Manual Virtual Box

Manual do Samba

urpmi Mini Howto

Servidor Web Apache

Servidor de ftp VSFTP

Backups com RSync

Tutorial phpMyAdmin

NX Server System Administrator's Guide

NVU User Guide

ClamAV User Manual

Manual completo HTML

Linux Dicas e Truques