MENU
Wallpappers
Humor
Icones
Hardware
Ouvi Dizer...
LINKS UTEIS
DICAS CURTAS

Identificar hardware no Linux

MPlayer: Ler imagem iso de um DVD

O comando shutdown : Desligue, programe, e faça muito mais ...!

Ktimer o temporizador do KDE e não só

Verificação da integridade de arquivos e imagens iso

Backup da MBR

Como instalar fontes Truetype no Linux «Ubuntu »

Agendar tarefas com CRON

COISAS... INTERESSANTES!

A Internet torna as pessoas inteligentes?

Nomes cientificos de alguns dos sistemas operacionais existentes

Fantastic Music

Blogs a mais conteudo a menos..

Ouvi dizer! ... que os numeros nasceram assim...

O Sistema Operativo Linux - Parte V

O sistema operativo linux - part. V - As distros I

Tipo: Manual
Por:  Rui Pedro      03-11-2010

 Pagina 6 de 16

 

Nos artigos anteriores passeámos um pouco pela história do linux e sua concepção, conhecemos um pouco da " Infan Terrible" consola do linux, agora finalmente irei dar-vos a conhecer não todas ( isso seria impossível hoje existem mais de 100 ), mas seis das distros mais importantes da actualidade.

Para começar, a honra vai para aquela que é uma das distros mais antigas ainda no activo, a Debian!


     

    A Rainha das Distros

    É a forma como eu considero a Debian, não porque seja a melhor distro mas porque é a distro entre todas com mais derivados. Com uma filosofia de existência bem definida assente no opensource e na abertura a qualquer desenvolvedor ao utilizador a distro conta com uma das maiores comunidades de utilizadores e desenvolvedores.

    O seu nome vem do nome do criador do Debian, Ian Murdock, e sua esposa, Debra ( Deb + Ian ). Ian Murdock fundou o Projecto Debian (ainda hoje assim é considerado," Projecto Debian") a 16 de Agosto de 1993 e pretendia que o Debian fosse uma distribuição criada abertamente, no mesmo espírito do Linux e do GNU. A criação do Debian teve o apoio do projecto GNU da Free Software Foundation durante um ano (Novembro de 1994 a Novembro de 1995).É o único distribuidor significativo de Linux que não é uma entidade comercial e tem a sua maior comunidade dentro de Institutos e Universidades e pessoal altamente qualificado. Vejamos apenas algumas das distros baseadas em Debian:

    • ArtistX
    • Big Linux
    • Boss
    • BrDesktop
    • BRLix
    • Clonezilla
    • DreamLinux
    • Dizinha Linux
    • Foxy Linux
    • Indymix
    • Kalango Linux
    • Kanotix
    • Knoppix
    • Kurumin Linux
    • Kake Linux
    • gnuLinEx
    • Linspire (antigo Lindows)
    • Metamorfose
    • Mepis
    • Muriqui Linux
    • Musix
    • Progeny Debian
    • Resulinux
    • Sidux
    • Ubuntu
    • Xandros
    • Veja mais ...

     

    A versão "stable"

    A distro para alcançar e manter um alto padrão de qualidade, adaptou um rico conjunto de políticas e procedimentos para empacotamento e distribuição do software que fizeram dela "na opinião da maioria" a distro mais fiel e estável que existe graças á sua versão stable. Qualquer nova versão do debian é forçada a passar por uma serie de fases de apuramento e refinamento demoradas (por vezes demora anos) até atingir um estado amadurecido que lhe permita tornar-se na versão stable. Como é natural esta filosofia é aquilo que costumamos chamar de pau de dois bicos (pica dos dois lados), se por um lado faz dela a distro mais estável que existe, no reverso da moeda esta (versão stable) é também a distro actual mais desactualizada que existe já que os pacotes de softwares que a compõem estão sempre numa versão anterior aos pacotes de outras distros mais actualizadas e até a outra versão que existe do próprio Debian e que é mais actualizada. Ou seja a virtude da versão stable pode ser um defeito para quem exige algo mais actual.

    Entre as politicas adoptadas para atingir altos padrões de qualidade existe uma que sobressai. A divisão dos estados de desenvolvimento activo da nova distro que se divide em três ( stable, testing, e unstable. Ao seja uma nova distro antes de passar a stable tem de passar por unstable depois testing até ser stable o que leva pelo menos 1 ano a acontecer. Todas estas versões foram baptizadas com um nome pelo qual são conhecidas, vejamos:

    • A actual distribuição "estável (stable)" do Debian GNU/Linux é a versão 5.0.6, codinome lenny. Foi lançada em 4 de Setembro de 2010.
    • A actual distribuição "testing" é squeeze.
    • A distribuição "instável (unstable)" é chamada sid.

    Outra curiosidade interessante da Debian, é o facto do nome de todas as versões do Debian serem baseadas nas personagem do "Toy Story".

    Vejamos:

    • Buzz (Buzz Lightyear) era o astronauta (debian 1.1)
    • Rex era o tiranossauro (debian 1.2)
    • Bo (Bo Peep) era a menina que cuidava da ovelha (debian 1.3)
    • Hamm era o porquinho-cofre; (debian 2.0)
    • Slink (Slinky Dog) era o cachorro de brinquedo (debian 2.1)
    • Potato era, claro, o Mr. Potato (Sr. Batata) (debian 2.2)
    • Woody era o vaqueiro. (debian 3.0)
    • sarge (debian 3.1)
    • Etch (debian 4.0)
    • Lenny (debian 5.0)

    Resumindo, se pretende uma distro de aço, fiável e estável (servidores) onde a a versão mais actualizada dos pacotes não conta, esta é a sua distro.

    A versão "testing"

    A distribuição testing conhecida como squeeze contém pacotes que ainda não foram aceites para a versão "estável (stable)", mas estão em fila de espera para ingresso. A principal vantagem de usar esta distribuição é que ela possui versões mais recentes de software podendo por isso ser considerada como uma autentica Release Candidate.

    Os pacotes são instalados primeiramente na "unstable" aí eles sofrem um certo grau de teste. Eles devem estar em sincronismo com todas as arquitecturas para que eles foram construídos e não podem possuir dependências que os tornem instáveis; eles também devem ter poucos bugs críticos em relação as versões actualmente na "testing".

    O debian squeeze é já uma distro bem mais perto daquilo que nos oferece um Fedora, um openSUSE, ao um Mandriva, etc. Contudo ela não é ainda uma distro capaz de fazer um ombro a ombro no laptop ou no desktop com o Ubuntu (seu derivado) uma Mandriva ou um openSUSE. Falta-lhe o refinamento que essas empresas colocam no ambiente de trabalho e nas ferramentas colocadas ao dispor por essas distros.

    A versão "unstable"

    A versão unstable sid é uma versão que nunca será lançada. Ela existe apenas nos directórios e é apenas composta por pacotes que podem ser baixados. É a distro onde o desenvolvimento activo do Debian ocorre sendo apenas utilizada por desenvolvedores e por aqueles que gostam de viver no limite. Os pacotes aqui presentes neste directórios são peças de software normalmente bugadas que necessitam das arestas limadas não sendo por isso recomendáveis a quem não sabe da coisa a serio.

     

    Continua -->

     

     

 

 

ULTIMAS DICAS

Pesquisa no linux com Recooll

Configurar IP fixo no Ubuntu

MySQL - Alterar senha de root no Ubuntu

Crontab rápido e fácil.

K3b: O plugin Mp3 Audio Decoder não foi encontrado

Acedendo a Partições linux a partir do Windows


ULTIMOS ARTIGOS

Escolher uma distro pode ser mais difícil do que se pensa!

Aos que estão a começar...

Particionamento de Discos


MANUAIS

Super manual de comandos linux

Debian: O Sistema Operacional Universal

Aspectos Gerais sobre Linux

Windows no Linux: VirtualBox, VMware e Wine

Manual sobre as portas mais comuns do PC

Manual Instalação Centos 5

Manual Instalação Centos 5.2 e Red Hat 5.2

Ubuntu Guia do Iniciante

Fedora Installation and Quick Star

Manual Virtual Box

Manual do Samba

urpmi Mini Howto

Servidor Web Apache

Servidor de ftp VSFTP

Backups com RSync

Tutorial phpMyAdmin

NX Server System Administrator's Guide

NVU User Guide

ClamAV User Manual

Manual completo HTML

Linux Dicas e Truques